Home


Artigo

PROLAPSO DA VALVA MITRAL (P.M.V.)

O Dr. Barlow e Dr. Bosman, publicaram em uma revista americana de Cardiologia(1966), presença de uma Síndrome( conjunto de sintomas e sinais que individualizam uma entidade móbida); caracterizada por sopro cardíaco( telessistólico e clique mesotelessistólico e no eletrocardiograma apresentando alterações ( ondas T invertidas ou negativas nas derivações DII, DIII e aVF ) e sendo batizada como Síndrome de Barlow.

O P.V.M. é definido como o deslocamento dos folhetos da válvula mitral superiormente e posteriormente do ventrículo esquerdo para dentro do átrio esquerdo, e seria provocado por alterações do tecido conectivo dessa válvula, que resulta num espessamento ou redundância de seus folhetos.Isso levaria a vários graus de distensibilidade e subseqüente “ prolapso”.

 

O P.V.M. pode ser primário e secundário. O primário é o mais comum e se constitui numa condição autossômica dominante. O prolapso secundário da valva mitral é encontrado na Síndrome de Marfan; Sd. De Ehlos-Danlos; endocardite reumática; miocardiopatias( congestiva, hipertrófica), miocardite, doença coronariana,etc.

 

O diagnóstico da Síndrome baseia-se em vários elementos:

 

1- Sintomas- Fadiga, dor precordial, dispnéia, ansiedade ou crises de pânico, palpitações, tonturas, hipotensão ortostática, síncope e pré-síncope.

2- Exame Físico- Hábito astênico ou adinâmico(falta das forças do organismo), alterações na coluna vertebral( cifoescoliose dorsal, peito escavado ou carinatum, retificação da coluna dorsal); palato em ogiva, hérnia hiatal e hipermotilidade articular.

3- Ausculta Cardíaca- Estalido pro/mesossistólico e sopro holo/telessistólico.

4- Eletrocardiograma- Pode apresentar alterações da repolarização ventricular (principalmente nas derivações inferiores); arritmias, alongamento e maior dispersão do intervalo QT.

5- Ecocardiograma- Sinais de degeneração mixomatosa da valva mitral, alongamento de cordas, prolapso e incompetência valvar. Importante enfatizar que existe Critérios para diagnóstico ecocardiográfico de PVM.

 

Creio que é de suma importância que o cliente saiba sobre a Sd. Do PVM, principalmente quando submetidos a procedimentos cirúrgicos e tratamento odontológico; podendo levar a bacteriemia e assim devendo realizar a profilaxia antibiótica para prevenir a Endocardite Infecciosa.

 

Os pacientes que são atendidos nos ambulatórios de cardiologia, freqüentemente apresentam sintomas inespecíficos ( dor precordial atípica, palpitações e dispnéia). Esporadicamente podem fazer uso de ansiolíticos ou betabloqueadores em curtos períodos de tratamento e se possível evitar o uso prolongado( bom senso do médico). Está demonstrado melhora na qualidade de vida destes pacientes(portadores de PVM) com condicionamento físico. Creio que cada caso é um caso e o médico têm que fazer uma excelente avaliação do cliente; se necessário solicitar:

 

- Eletrocardiograma,

- Holter 24h,

- Teste Ergométrico,

- Ecocardiograma Transtorácico e alguns casos Ecocardiograma Transesofágico.

 

Creio que uma imagem vale ou fala mil palavras e assim procuro mostrar aos meus clientes figuras de PVM fixa ou em movimento e assim ficam mais tranqüilos.

 

Sou portador de PVM!. Estamos as ordens para possíveis dúvidas.

 

Dr. Rubens Gabriel Teixeira Neto

www.cardiol.br/socios/rgabriel

Consultoria em Atividade Física

Banner

Datas Comemorativas da Saúde

Banner

Galeria de Eventos

Banner

Vídeos

Banner