Home


Artigo

DOENÇAS CARDIOVASCULAR NA MULHER

Atualmente o índice de infarto do miocárdio é quase igual entre homens e mulheres no Brasil. Tornou-se comum o derrame cerebral em mulheres jovens que fumam e fazem uso de contraceptivos orais( uma “bomba relógio” ). A nicotina e outras substâncias no tabaco aumenta a agregação plaquetária e formando êmbolos dentro das artérias e também pode fazer vaso espasmos das artérias do coração e cerebrais.

A mulher ainda se preocupa mais o câncer uterino, que mata seis vezes menos que o coração e com o câncer de mama!

A partir dos 30 anos, o sedentarismo se torna a ameaça que mais provoca doenças cardíacas entre elas. A inatividade física é muito comum no sexo feminino. Pesquisadores da Universidade de Queensland, na Austrália, relataram um maior número de ataques cardíacos seria evitado assim do que se todas as fumantes acima dos 30 anos largassem o cigarro. Alerta, não é que o tabaco seja menos agressivo ao seu corpo do que a falta de exercícios. Mas a quantidade de sedentárias é tão mais alta em comparação com a de tabagista e fica claro que a inatividade gera mais infartos do que o fumo.

Além de combater o sedentarismo, investir em atividade física(caminhada e esportes), ajuda a contornar outros fatores de risco para o coração, que são: 1-Sedentarismo; 2-Tabagismo( fazer exercício físico que atenua a fissura por nicotina); 3-Obesidade( ao se mexer você queima calorias); 4-Hipertensão Arterial( Os vasos sanguíneos precisam de atividade física para produzir óxido nítrico, que dilata as artérias e baixando a pressão arterial); 5-Consumo excessivo de álcool ; 6-Estresse; 7-Colesterol e /ou Triglicérideos elevados; 8-Diabetes; 9-Hereditariedade; 10-Drogas lícitas e ilícitas(medicamentos para emagrecer, que tem como derivados da Anfetamina que pode levar hipertensão pulmonar e infarto do miocárdio, semelhante mecanismo em relação a cocaína). A cocaína e o Crack pode levar a micro infarto, aumento da pressão arterial, arritmia cardíaca, morte súbita e derrame cerebral(AVC).

O sinais e sintomas mais freqüentes de infarto agudo do miocárdio nas mulheres são: náuseas, sudorese, dificuldade para respirar, dor ao nível do estômago(região epigástrica), que pode simular um esofagite e gastrite. Dores na axila ou membro superior esquerdo, no queixo e nas costas. Pode estar tendo infarto do miocárdio e não ter dor, no caso ela sendo diabética! Os médicos e familiares tem que estar atento!

 

Dr. Rubens Gabriel Teixeira Neto - Responsável pelo Serviço de Ergometria e MAPA no Hospital Naval de Brasília e cardiologista da Clínica Clinsara.

 

Consultoria em Atividade Física

Banner

Datas Comemorativas da Saúde

Banner

Galeria de Eventos

Banner

Vídeos

Banner